ORTOREXIA: QUANDO O HÁBITO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SE TORNA DOENÇA

0
44

ORTOREXIA: QUANDO O HÁBITO DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL SE TORNA DOENÇA

Alimentar-se bem é um hábito excelente, mas quando se torna obsessão pode se tornar ortorexia, um distúrbio que prejudica a vida social e a saúde como um todo.

Alimentar-se bem é um hábito que nunca foi tão valorizado quanto hoje. Comer muito verde, evitar industrializados e alimentos ricos em gorduras e açúcares faz, de fato, bem para a saúde. Para certas pessoas, a prática também dá prazer. Mas em alguns casos, pode torna-se obsessão.

O QUE É ORTOREXIA

“Ortorexia nervosa”, ou apenas “ortorexia” é o termo que define a obsessão pela alimentação saudável. Cunhado em 1996 pelo médico Steve Bratman², diz respeito às pessoas que adotam comportamentos extremistas em relação à dieta, que deve ser exclusivamente de alimentos saudáveis. Na opinião do profissional, trata-se de um transtorno alimentar tão grave como a bulimia e a anorexia. No entanto, a preocupação do doente não é com a forma física, e sim com a qualidade dos alimentos ingeridos.

As pessoas com ortorexia evitam sal, açúcar, gorduras trans, corantes, conservantes, glúten, laticínios transgênicos e alimentos com agrotóxicos ou pesticidas. Mas não é só a composição da comida que preocupa: a forma de preparo também deve ser a mais saudável possível. Em algumas práticas ortoréxicas, alimentos crus, por exemplo, não são aquecidos acima de 44º graus pois preservariam suas enzimas, benéficas a saúde. Muitas vezes, carne e outros itens de origem animal podem ser cortados da dieta.

CONSEQUÊNCIAS E TRATAMENTO DA ORTOREXIA

Para seguir à risca tantas restrições, sacrifica-se boa parte do tempo disponível. Afinal, é preciso planejar as refeições com muita antecedência e prestar bastante atenção a tudo o que é utilizado no preparo. Comer na rua é uma tarefa difícil, assim como passar muito tempo fora de casa sem um kit de sobrevivência que garanta a “alimentação adequada”.

Por consequência, o ortoréxico acaba comprometendo, também, grande parte de sua vida social. Sair para jantar com os amigos, tomar uma cerveja ou simplesmente tomar um lanche durante o dia, são atividades complicadas para essas pessoas. Muitas vezes, acabam evitando fazer refeições acompanhados.

O tratamento da ortorexia envolve o olhar de uma equipe multidisciplinar, geralmente composta por médicos, psicoterapeutas e nutricionistas. Em casos de perda de peso significativa ou desnutrição, o ortoréxico poderá passar por tratamentos mais rígidos e em situações extremas, ser internado para recuperar suas condições de saúde.

INSTAGRAM: UM VILÃO PARA A ORTOREXIA?

Para quem adota um estilo de vida saudável, o Instagram é o lugar. Você provavelmente viu no feed de novidades, ao menos uma vez, fotos de refeições coloridas e elaboradas. Mas o hábito de fotografar tudo o que come pode estar aliado ao desenvolvimento da ortorexia, segundo um estudo publicado em 2017

Os resultados da pesquisa sugerem que a comunidade de alimentação saudável no Instagram tem uma tendência considerável a desenvolver os sintomas de ortorexia. Além disso, o maior uso da rede social está, segundo os autores, associado ao aumento dos sintomas.

Portanto, fique atento aos seus hábitos.